terça-feira, 12 de maio de 2009

Atitude digna por parte do Vitória


Como tínhamos prometido dar informações relativamente ao estranho caso da máquinas proibidas no D. Afonso Henriques, cá está a boa nova. Fomos informados pelo Director Geral do Vitória (João Martins) que nos foi concedida uma autorização para o uso pessoal da máquina durante os jogos. Temos que confessar que ficamos surpreendidos e, sinceramente, nem esperávamos obter resposta. Uma atitude digna e de saudar, por parte do Vitória, que demonstra que ainda existe respeito para com os sócios do clube.

6 comentários:

Vimaranes disse...

Uma autorização especial para vocês? Ou a partir deste momento, mais nenhum sócio terá esses problemas quando tentar entrar com a sua máquina? Só para ver se percebi.

Pantic disse...

Penso que quem quiser não ter problemas terá que fazer o mesmo que nós fizemos.Pedir uma autorização ao Vitória, a nós foi nos dada uma autorização por escrito para uso pessoal nos jogos, pelo que percebo não posso vender as fotos, para nós tudo bem, não pretendemos ganhar dinheiro com elas, apenas partilha-las com os Vitorianos.

Vimaranes disse...

Ou seja, todo e qualquer sócio tem de pedir uma autorização, porque no fundo a questão que se coloca não é o facto da máquina ser considerada uma "arma de arremeso", mas sim por causa dos direitos de imagem. Direitos de imagem esses que deixam de existir, bastando por isso um pedido de autorização escrito. Assim sendo, a proibição muitas vezes negada pelo Vitória era única e exclusivamente da responsabilidade do clube. Ele há coisas...

shiver disse...

Vimaranes também colocamos a questão ao clube de quem seria a responsabilidade, mas eles não responderam explicitamente à questão.
Então se numa porta a máquina pode entrar e noutra porta já não pode, é porque concerteza NÃO HÁ ordens e regras explícitas a seguir, ficando ao critério do steward se a máquina entra ou não. Sinceramente, estou muito contente que a situação se tenha resolvido, mesmo pensando que tudo isto seria desnecessário se houvesse uma boa organização e comunicação clube/girpe.

Vimaranes disse...

"Então se numa porta a máquina pode entrar e noutra porta já não pode, é porque concerteza NÃO HÁ ordens e regras explícitas a seguir, ficando ao critério do steward se a máquina entra ou não."

Se assim for, então para quê uma autorização especial do Vitória com ressalva dos direitos de imagem? Não deveria ser antes uma autorização especial das forças de segurança por motivos... de segurança?
Se alguém autoriza, é porque parte do pressuposto que primeiramente proíbe.
Poderá um sócio pedir ao Vitória uma autorização para levar guarda-chuva em dias de chuva? Segundo a teoria do Vitória sim, porque mesmo não sendo da competência do Vitória a proibição, a autorização já é.

Naturalmente que fico satisfeito que a situação se tenha resolvido, mas creio que faltam ainda muitas explicações por dar por parte do Vitória.

shiver disse...

Caro Vimaranes, nós enviamos um mail a colocar uma série de questões, nomeadamente quem era o responsável por tais ordens, se as ordens eram para continuar e, se fossem, se o Vitória poderia fornecer-nos uma autorização, visto que as fotos são apenas para uso pessoal. O Vitória apenas respondeu que tínhamos uma autorização por escrito para entrar com a referida máquina. Penso que o Vitória actuou desta forma porque é um caso isolado e porque entendeu que as fotografias não são para vender. É óbvio que se toda a gente for ao complexo pedir uma autorização eles mudarão o modo de agir.
Como referiu ainda há muito que explicar, mas já fico contente que o clube tenha feito algo para consertar o erro.