terça-feira, 8 de setembro de 2009

Mocho-galego

Mocho-galego (Athene Noctua)

Estávamos nós a falar de mochos no Parque da Cidade, quando decidimos ir ver a placa informativa da fauna existente no parque. E não é que, ao deslocar-mo-nos na estrada, dá-mos de caras com um mocho? Que grande coincidência. Nunca tinha visto um mocho assim "ao vivo e a cores", ou seja, no seu habitat natural. Era pequenino e lá ficou à espera da foto, depois voou. Como era o nosso intuito inicial, fomos ver a placa informativa e lá estava o "Mocho-galego". Afinal estas placas sempre dizem a verdade...
*Foto Voz do Berço

6 comentários:

Nuno Mota disse...

A ocasião faz o fotografo, e vós não facilitais, sempre em cima do acontecimento;)agora espero que ninguém se lembre de ir para o parque da cidade aos tiros, como em tempos...
abraço

Pantic disse...

Espero bem que não, façam como nós,tiros sim, mas fotográficos. O parque da cidade tem muito mais vida do que eu pensava, já vi mais uma ou duas aves "estranhas". Prometo novas "capturas". Já conseguimos uma poupa e um mocho, já não é mau. E tudo mera coincidência, é o que designa por estar na hora certa no sítio certo, mas com a máquina sempre perto.

Nuno Mota disse...

Olha a única coisa que vi l´foi um ouriço cacheiro, e muito povo a poluir o ar..

Palmira disse...

Muito lindo e fotogénico.
Ou seria da máquina, que era boa? - já que a minha não serve, não é : )

Tiros, lixo ... isso de andarem a estragar Guimarães, tem que acabar.

Olhem, vou "levar" a fotografia para o meu, tá?
**

shiver disse...

Estás à vontade. A tua máquina não serve para nada porque ninguém adivinha que a tens na bolsa. :)

Nuno às vezes basta estarmos mais um pouco atentos a essas coisas que elas acabam por nos aparecer à frente. :)

Palmira disse...

Agora já sabes, ando sempre com ela ; )

**